Sobre nós

EQUIPE

 

 

Renan

Renan de Omote

Rogério

Rogério Takashi

Adalto

José Adalto Cardoso

DIRETOR ADMINISTRATIVO

RENAN DE OMOTE, 26 anos, é o Representante Legal da R DE OMOTE CARDOSO PRODUÇÕES ARTÍSTICAS (MARANDU COMUNICAÇÕES). Monitor de oficinas de cinema desde 2007, produziu 2 curtas: O HOMEM MORTO (2011) e O BAÚ (2013), este premiado no II OFICINEMA de Amparo. É produtor e editor de videoaulas no Centro Universitário Claretiano de Batatais, onde também faz graduação de Licenciatura em Artes.

PRODUTOR EXECUTIVO

JOSÉ ADALTO CARDOSO, 69 anos, é diretor e produtor de cinema com carreira construída no período da Boca do Cinema. Entre 1980 e 1988 produziu e dirigiu 14 longas, entre eles O Motorista do Fuscão Preto (1982), inspirado em música popular de sucesso na época, Massagem For Men (1983), com a cantora Sharon e …E a Vaca foi pro Brejo (1981), uma comédia caipira. Reside em Batatais-SP desde 1988 onde produziu filmes experimentais longas e curtas. Já residindo em Batatais (mudou-se em 1988), trabalhou, entre 1989 e 1994, como produtor e diretor de programas na TV Record de Franca e entre 1996 e 1998, em programa independente na TV Clube (Bandeirantes) de Ribeirão Preto. Criou em Batatais, em 2007, a Oficina de Técnica Cinematográfica MEU PRIMEIRO FILME / MOSTRA DO CINEASTA BATATAENSE. Este programa completou sua nona edição ininterrupta em 2015.

DIRETOR ARTÍSTICO

ROGÉRIO TAKASHI, 30 anos, dirigiu o longa experimental MEIA LUZ (2010) e os curtas A FACE DA VINGANÇA (2010) e ANÁLISE DA CULPA (2012). Dirigiu, em 2011, o telefilme A FESTA DOS REIS (exibido na CineBrasil TV) e em 2012, DE CORES, MÚSICAS E BAILADOS (participou do 49th Chicago International Film Festival – Chicago – 2013). Cursou Publicidade e Marketing na Unigran em Dourados-MS, onde residiu de 2012 a 2015. Lá trabalhou com assessoria de comunicação política, produziu e dirigiu para TV a Cabo e para TV Campo Grande (SBT do estado de MS). Ainda foi sócio de produtora de audiovisual especializada em cobertura de eventos, institucionais e vídeos publicitários onde, através dela, fez também campanha política para candidato a deputado federal (2013). Também é monitor na Oficina de Técnica Cinematográfica MEU PRIMEIRO FILME em Batatais.

A PRODUTORA

MARANDU COMUNICAÇÕES é nome de fantasia da empresa R DE OMOTE CARDOSO PRODUÇÕES ARTÍSTICAS ME, criada em 11 de janeiro de 2012.

Opera na área de “Edição de Jornais, Atividades de Produção e Pós-produção e Exibição Cinematográfica, Vídeos e Programas de Televisão não especificados”.

Registro na ANCINE: 23182, de fevereiro de 2013.

Tem sede no município de Batatais –SP (CEP 14300-000), à Rua Buriti, 95, bairro Riachuelo. Está registrado no CNPJ sob número 14.860.303/0001-99.

Seu titular é RENAN DE OMOTE CARDOSO e tem gerência de JOSÉ ADALTO CARDOSO.

Desde 2012 é responsável pela Oficina de Técnica Cinematográfica Básica MEU PRIMEIRO FILME, em Batatais, um programa cultural que já existe no município desde 2007. Este programa foi criado e é coordenado pelo cineasta José Adalto Cardoso, com o monitoramento de Renan de Omote e de Rogério Takashi, sob supervisão de José Adalto.

Em 2012 produziu os telefilmes A FESTA DOS REIS (52’) e DE CORES, MÚSICAS E BAILADOS (52’), ambos sobre motivos folclórico-religiosos, dirigidos por Rogério Takashi e negociados com a televisão através da Lei da TV Paga.

Entre 2012 e 2013 a MARANDU COMUNICACÕES produziu jornais impressos periódicos para cidades da região, além de catálogos, informativos e jornais avulsos (inclusive políticos) diversos.

Em 2015 realizou a nona edição da Oficina de Técnica Cinematográfica MEU PRIMEIRO FILME, em Batatais, com a produção de 12 curtas, todos realizados pela comunidade, e de forma gratuita, apresentados a público no dia 20 de julho, na IX MOSTRA DO CINEASTA BATATAENSE.

O paraninfo da turma em 2015 foi o ator MAURICIO MANFRINI, criador e intérprete do personagem humorístico PAULINHO GOGÓ, na televisão.

Entre 2007 e 2015 atendeu, através da Oficina, a mais de 500 participantes e foram produzidos e apresentados a público, por eles, 86 curtas.

Em 2015 inicia a captação de recursos para realização do longa metragem AMÉRICA LATRINA, através de incentivo fiscal em dois níveis; Lei do Audiovisual (federal, renúncia de até 3% do Imposto de Renda a pagar) e Proac (estadual, renúncia de até 3% do ICMS paulista a recolher). Ver detalhes na aba Longa Metragem.